30 março 2007

chapa quente


38 graus em Porto Alegre. sensação térmica de 45, ouvi de um especialista em meteorologia. indecência, deselegância, desumanidade. pior que isso, só se estivesse assando em um aeroporto qualquer deste país que vai pra frente.

16 comentários:

>> [eRRuD!To] ... disse...

E eu fazendo mudança nesse calor. Claro que o trabalho pesado não é comigo, mas tô acabado. Desumano mesmo. Até mais...

Zeca La-Rocca disse...

Capa da Playchicken Verão?
fiu, fiu!!!!

Delícia!

marcia disse...

Reges, não beba muita água, ela corre o risco de acabar. (sorry, não resisti, piu piu...)

Zeca, esta aí é a minha tia Setembrina, tadinha. tive que dar razão à minha mãe, ela sempre disse que minha tia não tinha cabeça. :o

Sean Hagen disse...

*




indecência é essa galinha desnuda exposta em toda sua intimidade nesse blog.
isso aqui ta decaindo dia a dia.
ainda bem que o meu ainda é um espaço moral da TFP.





*

marcia disse...

xuxu, é que teu blógui é oooooutro nível. lê de novo o nome do meu bloguinho ali em cima. eu só tenho compromisso com almas que gargalham.

Rosamaria disse...

tu tinhas mais de uma tia chamada Setembrina?????
e eu que pensei que fosse aquela que eu fiz com whisky!!!

o Zeca gostou e o Xon já tá achando que é indecência, ainda bem que teu blógui é compromissado com almas como a minha!

piupiupinta!

marcia disse...

Rosa, aquele que vc embebedou pra comer (ops) era o tio Alfredo. não pensa que eu esqueci, não.

Rosamaria disse...

é, mas a tia Setembrina já passou pelas minhas mãos!

vagem again disse...

robusta a tia bininha, ahn? e tinha a pele tão feia, a coitada... que o rei do galinheiro a tenha!

Clélia Riquino disse...

A galinha
Enriquez Bardotti – versão: Chico Buarque/1977

Para o musical infantil "Os Saltimbancos"

Todo ovo
Que eu choco
Me toco
De novo
Todo ovo
É a cara
É a clara
Do vovô

Mas fiquei
Bloqueada
E agora
De noite
Só sonho
Gemada

A escassa produção
Alarma o patrão
As galinhas sérias
Jamais tiram férias
"Estás velha, te perdôo
Tu ficas na granja
Em forma de canja"

Ah!!! É esse o meu troco
Por anos de choco???
Dei-lhe uma bicada
E fugi, chocada

Quero cantar
Na ronda
Na crista
Da onda

Pois um bico a mais
Só faz mais feliz
A grande gaiola
Do meu país

Clélia Riquino disse...

Asa branca
Luiz Gonzaga & Humberto Teixeira


Quando olhei a terra ardendo
Qual fogueira de São João
Eu perguntei a Deus do céu
Por que tamanha judiação

Que braseiro, que fornalha,
Nenhum pé de plantação
Por falta d'água perdi meu gado,
Morreu de sede meu alazão

Inté mesmo a Asa Branca
Bateu asas do sertão
Entonce eu disse: adeus Rosinha,
Guarda contigo meu coração

Hoje longe muitas léguas
Nessa triste solidão
Espero a chuva cair de novo
Pra eu voltar pro meu sertão

Quando o verde dos teus olhos
Se espaiá na plantação
Eu te asseguro,
Não chores não, viu
Que eu voltarei, viu,
Meu coração

O sul 'tá virando sertão?! Te cuida, pintinha...

Graziana disse...

e em santa cruz do sul a sensação térmica de 45°... estava terrível, te prepara pro calor!!!
bjocas

MC disse...

Ahahahahahahaha!
Tu conhece as tiras do Pinto e da Gema? Eu vi o Pinto em uma porta de banheiro no Zelig e agora descobri que a autora das tiras é uma aluna minha na Fabico. Se tu não conhece entra no blog dela e vê as tirinhas, são hilárias :) http://www.tirasdamau.blogspot.com/

Maitê disse...

Como diria uma amiga minha, é o tal de calor senegalês... hehe

Abs

Vivien disse...

po, márcia, tive que virar vegetariana e quase passei mal vendo essa foto no seu brógui.;0)

Ana Paula disse...

não existe dignidade no verão. e parece que na profissão dos meteorologistas tampouco. bando de mentirosos. se em poa faz 38 graus, minha vó é virgem, a yeda não tem cara de doida e o bob marley ainda é vivo.