20 março 2007

tiro meu chapéu

eu tiro meu chapéu de pinta para o PMDB. na época das eleições presidenciais, o PMDB decidiu não apoiar Lula. poderia ter indicado um vice-presidente, se quisesse, mas optou pela “neutralidade” (bullshit) quando viu que sozinho não venceria. ficou de longe, assistindo a briga de foice entre PT e PSDB, ciente de que sua grande bancada parlamentar serviria de moeda de barganha para Deus ou o Diabo, tanto fazia. chantagem pouca é bobagem.

agora, quando Lula refaz seu quadro de ministros, o PMDB abocanha cinco pastas (Integração Nacional, Saúde, Minas e Energia, Agricultura e Comunicações). não são apenas cinco ministérios, eles detêm a maior fatia do Orçamento. o PMDB é com certeza o partido mais fisiológico da atualidade, deixando para trás o famigerado PFL, com quem tudo aprendeu. onde estiver o poder, lá estará o PMDB, ocupando seus carguinhos. ops, seus cargões.

Geddel Vieira de Lima já tomou posse na Integração Nacional. Geddel, o sexto deputado mais ausente nas sessões da Câmara no último mandato, aquele que faltou a 41% das votações, mas nunca recebeu apenas 59% do salário. Geddel, que foi acusado de enriquecimento ilícito pelo ACM (vejam só). ex-opositor do PT, Geddel chamou Lula, em sua posse como ministro, de “líder e agora comandante”. ups.

o PMDB também ressuscita Reinhold Stephanes para a pasta da Agricultura. Stephanes, o ministro de FHC e de Collor. Stephanes, o cara que se aposentou com 22 anos de serviço público e acumulava a aposentadoria com o salário de ministro (da Previdência, ora pois).

ups. ups. ups. ainda bem que no mundo maravilhoso dos pintos não tem este negócio de política.

22 comentários:

Leonardo disse...

Neném,

Chamar presidente de comandante no Brasil tem conotação negativa? Por conta da ditadura?? Se o cara é o commander-in-chief... bom... o impressionante é como eu me distanciei da política brasileira... justo eu que estava sempre atualizado, devorava a Folha quando ainda acreditava em Papai Noel. Hoje os nomes batem na minha cabeça e me trazem vagas lembranças confusas. Mas uma coisa não muda nos governos mundo afora: corrupção.

O próximo fim-de-semana é de eleições aqui em QC e eu estou porforex! Shame on me... :( Mas também não voto, so...

ederson disse...

Estou juntando uma grana e, quando puder, vou me mudar pra Zâmbia.

Vivien disse...

O fato do pmdb "não ter cara" ajuda essas alianças de última hora. Incrivel como ele fecha com partidos mais díspares, dependendo da região.
Quanto ao presidente, tb repudio essa escolha, mas acredito que alinhavar apoios - ainda que escrotos - é algo que não se pode fugir politicamente.bj.

>> [eRRuD!To] ... disse...

A frase é batida, mas necessária: o Brasil não é um país sério.

Maroto disse...

no mundo dos brasileiros também não tem essa coisa de política, não. Porque, discordando da Vivien, acho que isso não é política, não: é apenas picaretagem, da mais asquerosa.

Rosamaria disse...

to com maroto outra vez. vou, definitivamente, me mudar para o mundo maravilhoso dos pintos.

Vini disse...

na modernidade tardiamente tardia, os políticos precisam de votos, cargos e visibilidade, não de ideologias.

marcia disse...

Little Lion, não posso deixar de observar o tom irônico do "comandante", vindo de alguém que sempre baixou o maior pau no PT.

e eu admiro países em que o voto não é obrigatório.

Ederson, na Zambia não é melhor. e eu não to a fim de te ver tão longe. não to, não.

Vivien, eu sei que política é assim. o duro (pra mim) é ver o partido que eu defendia desde os 16 anos, por ter princípios claros, tomar a cara de todos os outros, ou seja: nenhuma.

Reges, sabe que eu até acho que é sério? só tem um pobreminha de memória.

Urubu, mudando de assunto: sua família está divina em "A Era do Gelo 2". e como todos cantam bem!!!

Rosa, o mundo maravilhoso dos pintos é outro nível. imagina, um mundo em que vc é castigado ficando de joelhos... no milho!!!

Vini, eu sei. mas o velho e bom Cazuza ainda me emociona, sabe? vai ver eu to ficando velha.

Graziana disse...

infelizmente não vejo mais ideologia nos partidos... a cada noticia vejo que este Lula que está ai no governo definitivamente não é mais o mesmo de tempos atrás, antes da era Duda Mendonça...
Mas só com o Duda ele se elegeu, mudando totalmente a sua imagem e infelizmente passando de esquerda, para em cima do muro, ou sei lá o que, não sei como classificar esta fase...
e o pmdb claro, sempre ao lado de quem está no poder, sempre foi assim, sempre será...
e estes ministros, esta troca de favores, esta picaretagem, nem sei como classificar tb, entregar esta fatia toda pra quem ele sempre foi contra, realmente, não é mais o Lula que um dia acreditei...

sapollium disse...

O mundo da pinta não tem esse negócio de política, mas a política tá cheia de galinhagem.

Rosamaria disse...

hahahahaha

adorei essa do sapollium!!!

e a galinhagem dá um jeito de forrar o milho pra se ajoelhar.

>> [eRRuD!To] ... disse...

Boa. Essa da memória é verdade. É por isso que aparecem uns aí cantando de galo e ninguém pia. Juntando isso que você levantou muito bem no post e o que aconteceu ontem e hoje em Brasília envolvendo a CTNBio e a discussão sobre transgênicos dá para ver que não há nem memória nem visão a longo prazo. E olha que eles estavam discutindo o sobre o milho hoje!

ederson disse...

Márcia, na Zâmbia pode não ser melhor, mas pelo menos eles falam inglês com sotaque banto, que é muito mais fácil de entender.

E é verdade, eu ficaria longe, mas não tão longe. Segundo Fernando Vanucci bêbado, a África é logo ali.

Sean Hagen disse...

*



por que será que sempre lembro de cocô e xixi quando ouço algo como 'fisiológico'?
e lembro do pedro simon se cuspindo sem parar.
vixi.
medo.




*



*

Leonardo disse...

Entendi, Neném. Mas não voto porque tanto aqui quanto nos USA, Greencard não permite voto, só a cidadania mesmo e esta, nem sei me interessa.

A propósito, re-respondi (como é que se fala isto mesmo?? estou até vendo aqui os debates de presidenciáveis o intermediador dizendo: "O senhor tem direito a 2 minutos de .......") Whatever, está lá no Carrion.

Arrematando, respondi no Indizível sua pergunta sobre a lavanderia... :o

clarice disse...

Pinta,
outro dia ví um analista político definir o PMDB como a grande cafetina da politica brasileira!!!
bjos

Cristiano Muniz disse...

e eu continuo achando que a maioria das pessoas que resolve fazer política o faz apenas porque é um modo relativamente fácil de se ganhar [muito] dinheiro.

as pessoas falam muito dos magistrados e seus salários de dezenas de milhares de reais; entretanto, pra ser juiz [ou promotor, procurador etc. etc. etc.] é necessário ter conhecimento e ser aprovado num concurso público MUITO foda.

pra ser político, é só arranjar algum dinheiro e contratar um bom publicitário pra fazer a campanha; vide as últimas eleições e a votação bastante expressiva do 'picolé-de-chuchu' alckmin.

com um bom publicitário, até eu passo por carismático.

Vivien disse...

Pinta, uma vez no poder há que se dialogar, ou não?
Acho que a imagem que a gente tinha aos 16 era uma imagem bastante sectária...
Claro que não creio em qq acordo,mas crer que se pode administrar um país continental com esse SEM acordos..?

Raimundo Pajeu disse...

Mas não seria uma incoerência deles fazer o contrário?
-
E não é exagero de inocência, nosso, esperar outra coisa dos políticos?
-
Como dizia minha costela quebrada, Bom partido é elogio em agência de matrimônio.
-
Bjo,pinta.

Maitê disse...

Política é um mundo tão fácil, né?

Abs

vitor disse...

que pena que não tem política no mundo dos pitos... eu votaria em ti!

vitor disse...

ops... mundo dos pintos!!!!!