22 dezembro 2007

imaginar



ontem fiz girar um caleidoscópio. com suas cores vibrantes, aquele pequeno instrumento tinha muito a dizer. externamente simples, bastou dançar o olhar por dentro dele para abrir um universo de imagens belas, radiantes, imprevistas e em movimento. imagens até então escondidas.

o que me toca não tem nome, nem mapa, nem qualquer bússola é capaz de pontuar. é simplesmente o que se revela à minha frente, quando deixo a luz entrar. a luz que entra, pelo olhar que dança, mostra um mundo de emoções que eu não sabia que estavam lá.

imaginar o que se tem por dentro é, às vezes, um vôo livre pelo horror. em outras, é extasiar-se com o que se pode ser, viver e sentir, quando o olhar se espreme contra a luz e o tempo presente avança, sem receio algum.

girar um caleidoscópio é um pouco como girar a mente em direção ao que o outro tem de melhor. e deixar que as cores se lancem, livres, quando quiserem se mostrar.

8 comentários:

Sean Hagen disse...

*




supimpa.




*

Maroto disse...

a natureza de quem manuseia se revela na opção por virar o caleidoscópio em direção ao que o outro tem de melhor ou de pior

maristela disse...

De todos os objetos misteriosos da vida, o caleidoscópio ainda hoje me leva os trocados. Tive um ou dois só. E essa sensação de não-horizonte que ele dá é o que mais me move. Um bj

Carmencita - geleiairreal.wordpress.com disse...

Para seguir no mesmo adorável estilo neo-jormalístico de "nem qualquer bússola", deveria ter escrito "sem QUALQUER receio".

Um grande beijinho!

Nana disse...

Que as cores se lancem e espalhem muita energia nesta vida que sempre vale a pena, principalmente quando se conhece algumas e especiais pessoas. bjs

SOLDADONOFRONT disse...

...piu...piu ...

Anônimo disse...

Marcia, a cor só aparece quando tem luz. E se o giro é certo e não tem como a gente controlar, que o seja. Com muita cor!Beijo.Débora.

Rosamaria disse...

eu não tenho idéia de como minha mãe fazia caleidoscópios lindos pra mim.
obrigada por fazeres essas lembranças voltarem.
"um mundo de emoções que eu não sabia que estavam lá."
bjim.