23 setembro 2009

verbete Afirmação

"O mundo submete todo empreendimento a uma alternativa; a do sucesso ou do fracasso, da vitória ou da derrota. Protesto por uma outra lógica: sou ao mesmo tempo e contraditoriamente feliz e infeliz: 'conseguir' ou 'fracassar' têm para mim sentidos apenas contingentes, passageiros (o que não impede que minhas dores e meus desejos sejam violentos); o que me anima surda e obstinadamente não é tático: aceito e afirmo fora do verdadeiro e do falso, fora do êxito e do malogro; estou destituído de toda finalidade, vivo conforme o acaso (a prova é que as figuras do meu discurso me vêm como lances de dados). Confrontado com a aventura (aquilo que me ocorre), não saio nem vencedor, nem vencido: sou trágico.

(Dizem-me: esse gênero de amor não é viável. Mas como avaliar a viabilidade? Por que o que é viável é um Bem? Por que durar é melhor que inflamar?)"

[Roland Barthes, Fragmentos de um discurso amoroso]

3 comentários:

cida disse...

A partir do verbete afirmação constatei, mais ainda, que o melhor é escolher ser feliz, independentemente do tempo que essa felicidade seja possível. Eu só sei que tudo é transitório, entao, nada como viver o "hoje".
um abração

Lu K. disse...

hmmm... estou sentindo um clima de paixão no ar.... :=)

Cláudia disse...

Então tá.