10 maio 2006

publicitários frustrados

Veja é uma revista surpreendente. sempre que eu penso que ela desceu ao fundo do poço, ela despenca um pouco mais. a edição desta semana traz na capa uma foto do Lula de costas, e aplicado um desenho tosco de uma sola de sapato escorrendo petróleo, estilo pé-na-bunda. como manchete, a sutil frase ESSA DOEU!. como subtítulo da manchete, este texto de alto teor jornalístico: “Lula dormiu como o ‘grande guia’ da América Latina e acordou como mais um bobo da corte do venezuelano Hugo Chávez, que tramou o roubo do patrimônio brasileiro na Bolívia”.

as capas de Veja merecem estudo à parte, e estudo sério. quem faz as capas desta revistinha é bom publicitário, mas péssimo jornalista. Veja não tem qualquer compromisso com a informação. o compromisso de Veja com o leitor é apenas retórico. Veja despreza o leitor tanto quanto despreza qualquer um que não tenha estudado na Sorbonne. Veja é um catálogo publicitário tucano de baixo nível. o nível é tão rasteiro, que a matéria traz uma caricatura de Lula com uma faixa atravessada no peito, onde se lê “nacionalizado, propiedad de los bolivianos”. sua mão esquerda está levantada, suja de petróleo, e a faixa está amarrada na falange do dedo mínimo que ele perdeu em um acidente de trabalho. sim, mau gosto. mas sobretudo mau jornalismo.

antes que digam qualquer coisa, eu voto nulo. não sou lulista. sou jornalista. sei o que é jornalismo. sei o que é informação, o que é compromisso com a pluralidade e com a verdade. e, principalmente, sei a diferença entre jornalismo e publicidade. tanto sei, que cancelei minha assinatura.

12 comentários:

Thais Sardá disse...

A Veja é uma revista totalmente opinitiva que, nas entrelinhas, traz alguma notícia.

floresdeplastico disse...

Baixaria pura, essa revista não merece respeito.

Sean Hagen disse...

*


Veja é a Caras da mentira: trata a não-verdade em letras garrafais e expõe as distorções que engendra em peças chamativas e ostensivas.
Vive no Castelo de Veja, onde só os grandes anunciantes e o PSDB têm acesso.

eu prefiro a Caras: tem mais luxo, glamour e objetividade. cada foto reafirma o mesmo: "este é o famoso da semana aproveitando a vida, enquanto vc, leitor chinelão, não".

perder tempo lendo a Veja já sabendo que depois de tanta enrolação tudo acaba em manipulação dos fatos?
nope.

tô mais interessado em descobrir que a Suzana Vieira, depois de três meses de namoro, vai casar com um milico 30 anos mais jovem do que ela.
ou melhor: ler as fotos da felicidade.


*

Ana disse...

Espera-se, ao comprar uma evista ou jornal, a simples notícia. Os fatos.

E opiniões assinadas, fundamentadas, inteligentes.

As notícias já são péssimas! Precisam ainda distorcê-las?

Adorei teu post!

FPS disse...

Boa mesmo era a Bundas. Não deu certo. Claro.

> [ eRRuD!tO ] ... disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
> [ eRRuD!tO ] ... disse...

Quando fechei a revista esta tarde, depois de ler quase tudo, pensei, é eu precisava mesmo ter perdido duas horas do mei dia prá ler isso. Estava sem palavras prá classificar, você escreveu todas, acertou em cheio, é isso aí mesmo. Meu pai sempre me dizia que a Veja só tinha propaganda, explícita e disfarçada. Agora, digo ainda, escancarada. Beijos

ederson disse...

Boas mesmo são as matérias de televisão escritas por quem não gosta de televisão e, seguidamente, escreve sem ver o programa. A matéria sobre o Ídolos há umas duas semanas era nesse nível. Obviamente falaram com pessoas, mas não viram o negócio.

Sean Hagen disse...

+

queima a veja, jesus, queima!

+

Maitê disse...

Pois é Marcia. Nem me dei ao trabalho de abrir essa revistinha medíocre. E o que foi aquela matéria com a Suzane? Alguém disse em uma palestra que, a Veja faz´matérias críticas e os caras contratados para ter colunas não dizem nada cm nada... Acho até que foi o Juremir.... Abs

Tattiana disse...

Há meses, talvez há mais de um ano, não consigo abrir um exemplar de Veja. Da última vez que tentei fiquei de tal modo indignada que desisti para sempre. O que mais me choca, no entanto, é saber que ela vende tanto... É o tipo da coisa: alguns poucos sabem o que é jornalismo, mas parece que uma parcela considerável do público leitor deste país, não. E não dá para dizer que todos este incautos são tucanos... Sâo pessoas que estão à nossa volta, pais, tios, primos, amigos. Tem alguma coisa errada para além da linha editorial de Veja e isto é grave. Enfim,como indagava o guru Renato Russo, "que país é este?", hein ? Ah, antes que me perguntem, não votei em Lula, não sou lulista. Sou uma apaixonada pelo jornalismo, só isto !

Renato disse...

Desde 1990 não assinamos mais a Veja, logo após a eleição do Collor. Na época, nunca esqueci, apareceram uma série de escândalos envolvendo o então presidente (????) eleito (?????????), como a de que teria participado na década de 70 de uma festa regada com toda a sorte e qualidade de drogas onde, inclusive, morreu uma adolescente por overdose de cocaína! Só por isto bastou para ver a que interesses servem este panfletinho vagabundo de segunda categoria!