26 setembro 2007

publicidade hipertextual

é o fim da várzea. primeiro, o UOL decidiu colocar publicidade no tradicional espaço de fotojornalismo que fica ao lado da manchete, na capa do portal. a cada cinco fotos, uma era paga por anunciante, em uma evidente invasão de área jornalística. achei um nojo. fui lá na ombudsman e reclamei.

agora o site O Fuxico, que sempre me rendeu ótimas risadas tanto pelo conteúdo inútil quanto pelos péssimos títulos, adotou a política da publicidade hipertextual. no meio da matéria, vários links remetem não a outras informações de contexto, como seria de se esperar de texto jornalístico, mas a publicidades de quinta categoria.

quer ver um exemplo? tá aqui, ó. além de saber que “George Clooney pode estar pensando em casar” (é, pode), você vai descobrir uns outros links bem pagos. total promiscuidade.

16 comentários:

Alex Primo disse...

Esse recurso é realmente péssimo, pois ficamos sem saber o que é um link hipertextual de fato, com mais informações sobre a notícia, ou se é apenas uma âncora publicitária gerada automaticamente.

Mas, assustador mesmo, é saber por onde tu navegas, pinta!!!

Carmencita disse...

Conseguiu descobrir alguma coisa sobre o assassinato da Taís?

Graziana disse...

de péssimo gosto...

marcia disse...

ALEX,
posso te assustar mais. quer uma relação dos sites pornôs? :P

CARMENCITA,
a Taís morreu????? snif.

GRAZI,
de péssimo gosto e, ao que parece, movimento irreversível.

Carmencita disse...

Ah, tá! Agora vai fazer de conta que não sabia! Logo você, assim tão parabólica.

L@ur!Nh@ disse...

Psi... Que pânico!! Tinha um cara lambendo uma árvore ali, e depois lambeu um kombi - o pior de tudo é mesmo o mau gosto das propagandas... Cruzes. Ergh...

Carlos Eduardo Carrion disse...

Queridésima, por isto é que eu só clico em hipertextos com QI, tipo os teus.
Nos tempos em que eu me embasbacava com os sites pornôs, aprendi muito sobre como entrar em uma fria.
Mas por outro lado sei que certas coisas são inevitáveis, pelo menos nos tempos que correm, como esta propagandarização desbragada, sem nenhum critério a não ser o "mamãe, olha eu aqui!".

Reges.ts disse...

marcia
fiquei imaginando que quando os livros forem eletrônicos, os autores não mais usarão "i.e.". utilizando a expressão sem abreviações poderão negociar links pagos com uma conhecida revista semanal de informação.

Penkala disse...

nah. a conhecida revista semanal de desinformação vai fazer um up-grade no layout e vai colocar i.e. não ficaria lírico?

sobre o post, eu acho pior aquelas merdas de propagandas que explodem na tua cara quando tu tá lendo uma coisa. tem site sério que tem aquilo e o FECHAR não funciona. e aí tu não consegue acessar nada que está por trás daquilo.

acho uma putice isso. tu já tem que aturar propaganda em tudo que é lugar, aí vai ler um texto e abre uma porra daquelas? 'apaputa né?

Gisele disse...

já tinha visto em blogs, não imaginei que portais fariam isso... quem foi o imbecil que teve esta brilhante idéia?
essa minha profissão é f*%#$!

ederson disse...

pois fui até olhar, pois o link para "ator" estava ativo e achei que tinha pelo menos algo a ver com a palavra... mas tem um cara lambendo um poste... hahahahha

usam muito esses recursos em fóruns de discussão. eu nunca sei se é pra clicar ou não.

Sean Hagen disse...

*



os cara sempre acham uma forma de sacanear mais.
incrível.
estamamos fadados a ver jornalismo em bocas de candinhas, todo mundo se acha jornalista e, pior, acha-se bom jornalista.
ainda vou criar um vírus que ataque esses sites e pessoas que fazem merda e pensam que é jornalismo.
morte aos infiéis.




*

Lu disse...

Ainda bem que é só de ler e não de ouvir, dá pra parar no primeiro parágrafo. Dói menos.

Rosamaria disse...

que feio...

venuss disse...

que filhadaputice. Esses links e o Clooney casar. É uó no uol.

Dani Reule disse...

Pior é ter as publicidades hipertextuais no provedor de e-mail... :o( Tá ficando difícil, hein? Quero ver quando isso começar a incomodar nos super-celulares. Com tanta convergência, provavelmente vai ter publicidade até qdo vc ligar pra 190.