28 dezembro 2007

em 2007



vi cenas extasiantes
cobicei peixinhos brilhantes
troquei de telefone
escolhi um sobrenome
bebi absinto gelado
lamentei um sapato furado
perdi tanto a hora
fiz e fiz com demora
tive um amigo sapo
fiz hai-kai em guardanapo
comi lagosta engraçada
adorei a cara amassada

atravessei uma ponte
imaginei falas inteiras
penteei sobrancelhas
e morei num iglu

roubei o mapa de um trem
conheci de novo alguém
usei coisinhas pretas
atropelei borboletas
senti saudade doída
salpiquei pimenta ardida
não ouvi quando devia
amei mais do que podia
errei muitos caminhos
doei alguns carinhos
ganhei urso de cachecol
comi castanhas ao sol

comprei uma meia lilás
guardei um olhar para sempre
tomei uma decisão
e vi o mundo mudar

16 comentários:

Rogério Christofoletti disse...

Na academia, os doutos têm uma expressão que pode qualificar o seu poema: DUCARALHO!!!

beijo e a gente se vemos em 2008, certo?

Anônimo disse...

Nesse ano te perdi, mas em 2008 preciso te encontrar. Pensa nisso?

C.

Penkala disse...

babe, tomarei como meme. colocar as coisas do ano em palavras bonitas.

só não sei como competir como LAGOSTA ENGRAÇADA.

hohohh

bjinho e bom revéião!

Ane disse...

Que lindo seu poema, Menina! E como creio que nada (mas nadinha mesmo, tá?) substitui os sentimentos.... vai daqui meu abraço, desejando que 2008 lhe traga mais e mais emoções...
Bj

Maroto disse...

quem dera eu penteasse sombrancelhas ao invés de macacos... talvez conseguisse poetar assim. Egoisticamente desejo que experimentes tudo e mais um pouco em 2008, para curtires muito mas também para nos brindares com outro poemaço deses!

Emanuel disse...

Lindo, Márcia. Como se diz na várzea: - Te respeitei! Com tanta criatividade vai ser barbada encarar 2008. Ave!

Sean Hagen disse...

*



e teve brotoejas.




*

Penkala disse...

meme não autorizada seguida lá noCinematographo.

;)

bejo e bom ano com o mundo diferente

Rosamaria disse...

tu, hein, pinta! eu disse que eras intelectual demais pra mim.
e eu ainda não provei absinto. será uma promessa pro ano que vem.

que 2008 seja muito, muito feliz pra ti.

bjão.

Leonardo disse...

desse jeito terei que parar de lhe chamar de neném...

katinewalmrath disse...

Muito lindo.
Beijo.

Débora Elman disse...

Que 2008 te traga novas travessuras.Só não precisa alongar as penas, ops, pernas.Beijos carinhosos. Débora.

vitor disse...

o melhor é que, ao final, viste o mundo mudar...
:o)
beijo

Carmencita - geleirairreal.wordpress.com disse...

"comprei uma meia lilás"

E o outro pé era de que cor?

Um grande beijinho novo!

Usina disse...

Terminei de ler rindo. Bah, que coisa mais gostosa de ler esse teu texto!
Em 2007, tu fez da vida um poema = )
Um ano maravilhoso pra ti, Marcia. Aliás, passei numa banca da Redenção outro dia e me lembrei de ti. Vi um daqueles pesinhos pra segurar papel em forma de pintinho, amarelo bem forte. Bem bonito!

Ana disse...

Uauuuuu!

Conta mais!!