03 outubro 2008

medo

assisti ao debate entre Joe Biden e Sarah Palin pela GloboNews. péssima tradução simultânea para as falas de Biden, tradução um pouco melhor para Palin. debate morno e sem perguntas constrangedoras.


frustrou-se quem esperava que Palin cavasse o próprio túmulo. eu diria que sua simpatia e piscadinhas para a câmera lhe deram sobrevida. mas sinceramente espero que simpatia, piscadelas e salto alto não sejam suficientes para seduzir o eleitor.


Palin ficou batendo na tecla do “McCain independente”. disse várias vezes “não vamos olhar para o passado” e “somos a mudança”. fico pensando até onde a retórica pode vencer a realidade e se a hipocrisia do descolamento de Bush é percebida, pelo eleitor, como uma mentira. as pessoas acreditam que ela é contra “os gananciosos de Wall Street”? acreditam que ela é a favor de “tecnologia limpa”? acreditam que ela defenderia os direitos civis dos homossexuais? e, por fim, as pessoas acreditam que ela não é ambiciosa o suficiente para querer governar? medo, viu? medo.


Biden poderia ter batido mais. ela estava na defensiva, e ele teve ótimos momentos no contra-ataque, mas ainda assim ele poderia ter sido mais contundente. nas ocasiões em que foi incisivo, conseguiu mostrar que ela não está preparada. se houvesse mais um debate destes, provavelmente ela não tivesse nada de novo a dizer – nada que não fosse sobre o Alasca e sua família “muito diversa”, quero dizer. alguém deveria explicar a ela a diferença entre quantidade e diversidade, sabe?


mas a pergunta que não quer calar é por que, diabos, ela usa aquele cabelo. não que isso tenha importância. ela podia ser careca e continuaria a ser uma perigosa conservadora. o problema é que, tendo se tornado uma celebridade, o cabelinho já deve estar sendo copiado. medo, viu? medo.

4 comentários:

K disse...

a cara dela já me assusta. cara de Sandy, de mãe da Sandy. cara de senhora "ok, querido, mas não me despenteie".

partilho do mesmo medo. não porque eu esteja me importando com aqueles merdas lá. mas porque eles podem, sim, ainda fazer grandes estragos no mundo.

descolar do Bush? jura, né? desde quando republicanos são partidários da ecologia, da diversidade étnica e livre exercício da sexualidade, do respeito aos outros povos e essa coisa toda?

tenho medo dela mesmo, porque a gente sabe que mulher, mesmo sendo uma besta, quando quer, consegue.

K disse...

(sou eu, pinta, a penka)

Eduardo disse...

Conservadora ou não, Mrs. Palin é uma MILF e tanto.

Bruna Amaral disse...

Acho que foi na época que disseram que o "penteado dela é MODERNO e inspirado em Amy Winehouse".


morri.