21 fevereiro 2009

que gozado

faz tempo que não escrevo por aqui. tempo demais. todas as minhas atividades exigem ler e escrever "coisas sérias". resultado: sobra pouca inspiração para escrever no blog.

mas... "que gozado", como diz a vovó Naiá. a motivação vem de lugares imprevisíveis. desta vez foi o Emanuel Mattos, que fez um post lembrando um antigo post meu. sei que blogs são isso mesmo, textos lançados ao vento - com o perdão do clichê - e que fazem sentido para alguém, agora ou depois. mas confesso que fiquei emocionada, grata e feliz.

o post que o Emanuel recupera é exatamente sobre o ato de escrever. relendo o que escrevi, percebo que nem sempre sigo minhas próprias crenças. que gozado.


6 comentários:

Emanuel Gomes de Mattos disse...

Marcia, mas tenha certeza de que, na época, teu texto bateu fundo e me fez um bem danado. Prova disto é que o tenho arquivado há exatos dois anos - quando foi altamente estimulante pra me iniciar um livro (que ainda não finalizei. Mas o texto é daqueles que ficarão, com certeza.
Beijão.

Reges Schwaab disse...

esses discursos e seus sentidos sempre reatualizados.

reler é muito bom.

Reges Schwaab disse...

ah, ser (re)lido também.

Lu K. disse...

fazia tempo que não passava por aqui. tb ando sem muita inspiração... festas, trabalho, família, coração, cansaço.... ai, tanta coisa que não está sobrando tempo para pensar sem compromisso e filosofar sem obrigação!
beijoss :=)

cristiano dalcin disse...

Pensar sem compromisso e filosofar sem obrigação. Gostei disso. Parabéns, Lu!

Rosamaria disse...

lembro deste teu post, pinta e lembro o que me disseste quando o postaste.

como sei que és adepta aos memes, deixei um pra ti lá em casa.

bjim.