28 abril 2006

sweet brutus

o novo ícone do movimento ambientalista não é um mico-leão dourado. nem uma baleia. nem uma pintinha patife. é Brutus, o crocodilo australiano.

ele estava lá, na dele, fazendo o que os crocodilos fazem: nada, além de deslizar pela água e pensar no cardápio do jantar. e aquela maldita motosserra zunindo muito além do razoável. o cara da motosserra não sabia, por acaso, que existem regras de etiqueta sobre o uso dessas coisas em reservas ambientais? regras sobre limite de decibéis, respeito aos outros, cidadania? o cara nunca leu a Célia Ribeiro?

Brutus não teve dúvida: comeu a motosserra. ficou uma hora e meia mastigando seu desafeto. quebrou uns dentes, é verdade. mas virou o rei do pedaço. parece que o silêncio reina absoluto no Corroboree Park Tavern. tentei chamar o Brutus pra comer o vizinho de um amigo meu, mas a agenda do bicho tá lotada até 2008.

2 comentários:

> [ eRRuD!tO ] ... disse...

Só fiquei com pena do coitado que teve que contar prá chegar e dizer que existem 100 mil crocodilos lá.

Sean Hagen disse...

*

ele tem hora amanhã?
preciso dele o dia todo.
o trabalho vai se estender pelo quarteirão.


*